Quarta, 17 de Julho de 2024 18:00
95 98113 6002
Política AMEAÇA A DEPUTADO

Mesa Diretora da ALE-RR se reúne para deliberar sobre ofensas ao deputado Rarison Barbosa

Parlamentar protocolou representação sobre comentários ofensivos escritos em rede social por policial civil

12/06/2024 16h43
Por: Ribamar Rocha Fonte: Josué Ferreira - SupCom ALERR
Foto: Nonato Sousa
Foto: Nonato Sousa

A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR) se reuniu nesta quarta-feira (12) para deliberar sobre uma representação protocolada pelo deputado Rarison Barbosa (PMB), na qual narra ter sido ofendido em rede social por um policial civil depois de usar a tribuna da Casa para criticar o Sindicato da Polícia Civil do Estado.

O presidente do Poder Legislativo, Soldado Sampaio (Republicanos), explicou que na reunião o deputado apresentou um relatório em que mostra as ofensas feitas nas redes sociais por um servidor público, que é reincidente em processos dessa natureza.

“A Mesa Diretora tomou algumas providências, entre elas a judicialização da demanda e apresentar o caso à Corregedoria da Polícia Civil de Roraima, junto à delegada-geral e ao próprio governador Antonio Denarium, para que tome providências imediatas em relação às ameaças feitas de maneira clara e de conhecimento público contra o deputado Rarison no exercício parlamentar”, enfatizou Sampaio.

O que diz o documento?

De acordo com o documento, o policial civil chamou o parlamentar de “otário”, “mentiroso” e “banana”. Rarison escreve que o “teor desrespeitoso e injurioso atinge a dignidade e a reputação” dele. O servidor criticou ainda o trabalho da comissão criada para tratar do concurso da Polícia Civil. Dessa forma, pediu providências à Mesa Diretora do Poder Legislativo, do qual é atualmente o 3º secretário.

“Toda essa injusta agressão se deu pelo simples fato deste deputado ter expressado o reconhecimento ao colega Renato Silva [Podemos] por sua abordagem incisiva e atenciosa a todos os setores da sociedade na Assembleia Legislativa, ocasião em que destaquei a importância da comissão criada para tratar da promoção da Polícia Civil, enfatizando a necessidade imediata da nomeação e posse dos 205 policiais civis já formados, reiterando acerca da longa espera desses profissionais, cujos direitos de promoção já deveriam ter sido garantidos conforme orçamento aprovado anteriormente”, escreve Rarison.

As ofensas, de acordo com o parlamentar, ocorreram após ele se pronunciar sobre a situação dos policiais em sessão na Casa Legislativa. Para Barbosa, é lamentável que o policial se desvie da função pública de proteger a sociedade para se envolver em ações com o intuito de intimidar e prejudicar os representantes eleitos democraticamente.

“Esses atos não apenas mancham a reputação das forças de segurança, mas também minam a confiança no sistema democrático como um todo. É imperativo que medidas adequadas sejam tomadas para garantir que essas violações não se repitam”, enfatizou Rarison.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias