Quarta, 17 de Julho de 2024 19:27
95 98113 6002
Geral Maranhão

Vigilância da toxoplasmose é tema de seminário promovido pelo Governo do Estado

Seminário ocorreu na modalidade presencial para os municípios da Região Metropolitana: Alcântara, Paço do Lumiar, São Luís, São José de Ribamar e R...

13/06/2024 16h44
Por: Ribamar Rocha Fonte: Secom Maranhão
- Seminário de Atualização das Ações de Vigilância da Toxoplasmose (Foto: Márcio Sampaio)
- Seminário de Atualização das Ações de Vigilância da Toxoplasmose (Foto: Márcio Sampaio)

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) apresentou, nesta quinta-feira (13), o Seminário de Atualização das Ações de Vigilância da Toxoplasmose para coordenadores de Vigilância Epidemiológica, Atenção Primária, Saúde da Mulher, Saúde da Criança e Adolescentes, médicos e enfermeiros, no Gree Hotel, em São Luís (MA).

Para a superintendente de Epidemiologia e Controle de Doença da SES, Dalila Santos, o seminário foi uma oportunidade para mostrar as ações desenvolvidas pela gestão estadual e reforçar os fluxos da vigilância da toxoplasmose. “Esperamos sensibilizar os profissionais sobre a notificação oportuna, tratamentos adequados e, também, que crianças e gestantes, principalmente, sejam diagnosticadas precocemente e tratadas”, disse.

Com a finalidade de atualizar os profissionais de saúde no âmbito da prevenção, acompanhamento e tratamento da toxoplasmose, bem como, qualificar a notificação e investigação dos casos na base de dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), o seminário ocorreu na modalidade presencial para os municípios da Região Metropolitana: Alcântara, Paço do Lumiar, São Luís, São José de Ribamar e Raposa, e virtual para as outras 212 cidades do estado.

Em 2024, dados do Sinan registraram 104 casos de toxoplasmose gestacional e 23 casos de congênita. Participaram da capacitação coordenadores municipais de Vigilância Epidemiológica, Atenção Primária, Saúde da Mulher, Saúde da Criança e Adolescentes, médicos e enfermeiros que atuam na assistência e acompanhamento dos casos de toxoplasmose.

A médica Thalita Ramos atua no município da Raposa, e ressaltou que o seminário impulsionará resultados positivos na Vigilância Epidemiológica da Toxoplasmose. “É muito importante as atualizações porque você está no dia a dia trabalhando com esses pacientes. Então, as atualizações são sempre muito importantes para qualquer profissional da área da saúde porque possibilitam opções de novos tratamentos, novas opções de discussões de casos”, pontuou.

A toxoplasmose é uma infecção causada por um protozoário chamado “Toxoplasma gondii”, encontrado nas fezes de gatos e outros felinos, que pode se hospedar em humanos e outros animais. É causada pela ingestão de água ou alimentos contaminados e é uma das zoonoses (doenças transmitidas por animais) mais comuns em todo o mundo. A doença pode trazer complicações, sequelas pela infecção congênita (transmitida da gestante para o bebê), toxoplasmose ocular, toxoplasmose grave e toxoplasmose cerebral.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias