Terça, 30 de Novembro de 2021 23:18
95 98113 6002
Desenvolvimento Social SEGURANÇA

Copenhagen é a ‘cidade mais segura do mundo’ em 2021

Índice de Cidades Seguras (SCI), da Economist Intelligence Unit, classificou 60 destinos nas categorias segurança digital, segurança de saúde, infraestrutura, entre outras

19/09/2021 07h30 Atualizada há 2 meses
Por: Ribamar Rocha Fonte: Tamara Hardingham-Gill, CNN
Foto Divulgação
Foto Divulgação

A segurança tem sido uma preocupação primordial para os viajantes quando se trata de decidir qual destino visitar. Mas o mundo virou de ponta-cabeça nos últimos anos devido à pandemia global e a noção de exatamente o que torna um lugar “seguro” mudou significativamente.

Isso pode ajudar a explicar a sacudida no topo do Índice de Cidades Seguras (SCI) da Economist Intelligence Unit, que classifica 60 destinos internacionais nas categorias segurança digital, segurança de saúde, infraestrutura, segurança pessoal, bem como segurança ambiental, uma nova categoria para este ano.

Embora cidades asiáticas como Tóquio, Cingapura e Osaka tenham continuamente ocupado os primeiros lugares ano após ano, é um destino europeu que ocupa a primeira posição em 2021.Copenhagen foi eleita a cidade mais segura do mundo pela primeira vez, marcando 82,4 pontos em 100 no relatório anual. A capital da Dinamarca saltou do oitavo lugar em 2019 para o topo da lista, em grande parte graças à introdução de uma seção de segurança ambiental, na qual a cidade teve uma pontuação particularmente boa, junto com a segurança pessoal.

Coesão social

“Um fator chave que torna Copenhagen uma cidade tão segura é sua baixa taxa de criminalidade, atualmente em seu nível mais baixo em mais de uma década”, disse Lars Weiss, prefeito de Copenhagen, no relatório. “Copenhagen também é caracterizada por uma grande coesão social e uma lacuna de riqueza relativamente estreita. É uma cidade mista, onde tanto a assistente de limpeza quanto o CEO se encontram no supermercado local e têm seus filhos na mesma escola.

 

 

 

 

 

“Este é um dos pilares da cultura dinamarquesa e contribui muito para os altos níveis de confiança e segurança dos quais nos beneficiamos. “a cidade canadense Toronto acabou de perder o primeiro lugar, ficando em segundo lugar com 82,2 pontos, enquanto Cingapura foi o terceiro com 80,7 pontos. Embora Sydney tenha ficado em quarto lugar, com 80,1 pontos, a cidade australiana liderou a categoria de segurança digital, enquanto a vencedora de 2019, Tóquio, recebeu 80,0 pontos, colocando a cidade japonesa em quinto lugar.

Impacto da Covid-19

Copenhagen é definitivamente um líder geral digno e Toronto um merecido segundo colocado, mas tanto por causa do sucesso de longo prazo em tornar os residentes seguros quanto por qualquer melhoria particular nos últimos dois anos”, diz o relatório. “Toronto e Copenhagen se saem visivelmente melhor no novo pilar de segurança ambiental do que qualquer uma das três principais cidades dos anos anteriores.”

Amsterdam, na Holanda, foi o sexto com 79,3 pontos, enquanto o Wellington, na Nova Zelândia, ficou em sétimo lugar com 79,0 pontos, e foi o líder geral na categoria de segurança ambiental. As cidades da Ásia-Pacífico Hong Kong e Melbourne ficaram em oitavo lugar, com 78,6 pontos cada, enquanto a Suécia, Estocolmo, fechou a lista dos 10 primeiros com 78,0 pontos. Nova York foi a cidade norte-americana com a melhor posição na lista, dividindo a 11ª posição com a espanhola Barcelona (ambas as cidades receberam 77,8 pontos).

Washington DC ficou logo atrás em 14º lugar, enquanto Londres e São Francisco empataram em 15º. Houve poucas surpresas no outro extremo da lista, com Lagos, na Nigéria, Cairo, no Egito, Caracas, na Venezuela, Karachi, no Paquistão, e Yangon, em Mianmar, sendo os cinco últimos.

Resiliência urbana

Mas, embora as cidades com as pontuações gerais mais baixas tenham se encontrado perto do final de todas as categorias nos últimos anos, esse não é o caso aqui. Na verdade, o relatório observa que “existem alguns sinais de uma mudança que reflete a observada entre os líderes”, com Lagos pontuando “um pouco acima da média em segurança ambiental, enquanto o 55º lugar Casablanca vem em 41º lugar em segurança digital”. Não é de surpreender que a Covid-19 seja constantemente mencionada, principalmente nas avaliações sobre segurança sanitária, nas quais Copenhagen teve pontuação muito mais baixa do que em outras categorias.

 

 

 

 

De acordo com Nima Asgari, diretor do Observatório de Sistemas e Políticas de Saúde da Ásia-Pacífico, o assunto da resiliência urbana foi anteriormente focado em desastres e inundações, em vez de crises de saúde, “provavelmente porque as pessoas nunca pensaram que o sistema de saúde entraria em colapso como consequência de demanda contínua de surtos. “O relatório sugere que esse elo perdido pode ter levado a alguns destinos sendo menos preparados e, em última análise, menos bem-sucedidos em limitar o impacto do coronavírus. A Covid-19 ensina que sempre há um ponto cego, mesmo quando há muita atividade”, acrescenta Michele Acuto, professora de política urbana global da Universidade de Melbourne.

O relatório continua enfatizando que o entendimento da segurança da saúde “precisa ser revisado” como resultado direto do coronavírus.

Ponto de inflexão?

Enquanto isso, Naka Kondo, editora sênior do The EIU e editora do relatório, observa que a segurança digital se tornou uma prioridade ainda maior agora que “mais trabalho e comércio foram transferidos online”, e ajustes precisarão ser feitos em função disso. “Os responsáveis ​​pela segurança da infraestrutura precisam se ajustar às mudanças dramáticas nos padrões de viagens e nos locais onde os residentes consomem serviços públicos; as agências responsáveis ​​pela segurança pessoal precisam lidar com uma grande mudança nos padrões de crimes, impulsionada pelo bloqueio”, disse Kondo.

O relatório também reconhece que a pandemia trouxe “um ponto de virada potencial em todos os pilares da segurança urbana”, proporcionando uma oportunidade para as cidades “reavaliarem os perigos a longo prazo no caminho de alcançar cidades seguras, sustentáveis ​​e habitáveis, bem como oportunidades para chegando la.” “Uma compreensão renovada e mais holística da segurança urbana dá esperança para cidades que não são apenas mais seguras, em todos os sentidos, mas lugares mais sustentáveis ​​e agradáveis ​​para se viver”, acrescenta. Seis cidades, Amsterdã, Melbourne, Tóquio, Toronto, Cingapura e Sydney estão entre as 10 primeiras, todos os anos desde que o relatório foi lançado em 2015, enquanto Copenhagen tem sido uma presença constante desde 2019.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Boa Vista - RR
Atualizado às 00h13 - Fonte: Climatempo
27°
Muitas nuvens

Mín. 24° Máx. 34°

30° Sensação
9 km/h Vento
84% Umidade do ar
90% (14mm) Chance de chuva
Amanhã (01/12)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 24° Máx. 33°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Quinta (02/12)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 34°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias