Terça, 18 de Janeiro de 2022 03:25
95 98113 6002
Dólar comercial R$ 5,52 0%
Euro R$ 6,3 0%
Peso Argentino R$ 0,05 -0.019%
Bitcoin R$ 247.424,02 +0.846%
Bovespa 106.735,81 pontos -0.18%
Economia PREÇO DO COMBUSTÍVEL

Comissão do Senado aprova taxa de exportação para estabilizar preço de combustível

Ainda segundo a publicação, o texto aprovado na comissão precisa passar pelo plenário

07/12/2021 16h37 Atualizada há 1 mês
Por: Ribamar Rocha Fonte: CNN Brasil Business
Foto Divulgação
Foto Divulgação

A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado aprovou nesta terça-feira (7) um substitutivo ao projeto de lei 1.472/2021, que institui uma política de preços de combustíveis e cria imposto de exportação sobre petróleo, de acordo com informação publicada pela Agência Senado.

O texto aprovado na comissão precisa passar pelo plenário.

Mudança no relatório

O relator do projeto, o senador Jean Paul Prates (PT-RN), apresentou nesta terça um novo parecer sobre a proposta, alterando as alíquotas de incidência do Imposto de Exportação sobre o petróleo bruto.

A receita advinda dessa cobrança será usada para subsidiar a estabilização dos preços quando os valores do insumo subirem.

O novo parecer traz uma alíquota máxima de impostos, que será zerada até o valor do barril atingir US$ 45 – a versão anterior previa que o imposto valeria quando o barril estivesse acima de US$ 80. Outra mudança é relativa a alíquota máxima, que agora será de até 20%, contra os 12,5% inicialmente previstos.

Pela nova definição, a alíquota será de no mínimo 2,5% e no máximo 7,5% aplicadas apenas sobre a parcela do valor do petróleo bruto acima de US$ 45 por barril e abaixo ou igual a US$ 85 por barril. A alíquota salta para no mínimo 7,5% e no máximo 12,5% quando é aplicada sobre a parcela do valor do petróleo bruto acima de US$ 85 por barril e abaixo ou igual a US$ 100 por barril.

No caso da parcela do valor acima de US$ 100 por barril, a alíquota será de no mínimo 12,5% e no máximo 20%. “Lembrando que por ser de aplicabilidade marginal, a alíquota não incidirá sobre a totalidade dos valores, mas sim apenas sobre a parcela de preço que exceder os valores mencionados”, destacou o senador no parecer.

Segundo Prates, o ajuste nas alíquotas partiu de sugestões do senador Jaques Wagner (PT-BA), para tornar o mecanismo “mais efetivo”. “Reconhecemos, contudo, a importância de assegurar previsibilidade aos investidores, e por isso propomos aqui valores mínimos e máximos a serem cobrados, disponíveis para ajuste do Poder Executivo, buscando aliar a efetividade regulatória e a proteção de investimentos”, afirmou Prates.

Pelo relatório, o Poder Executivo poderá alterar as alíquotas do Imposto de Exportação incidente sobre o petróleo bruto, obedecidos os limites mínimo e máximo fixados no projeto.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Boa Vista - RR
Atualizado às 04h09 - Fonte: Climatempo
26°
Muitas nuvens

Mín. 24° Máx. 33°

27° Sensação
13 km/h Vento
74% Umidade do ar
90% (10mm) Chance de chuva
Amanhã (19/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 24° Máx. 34°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Quinta (20/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 24° Máx. 34°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias