Sexta, 27 de Maio de 2022 02:40
95 98113 6002
Esportes INJURIA RACIAL

Rafael Ramos é preso por injúria racial e liberado após pagamento de fiança

Edenilson, do Internacional, afirmou que o jogador do Corinthians o teria chamado de "macaco" durante jogo pelo Brasileirão

15/05/2022 07h25
Por: Ribamar Rocha Fonte: Tiago Tortella da CNN
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O jogador Rafael Ramos, do Corinthians, foi preso em flagrante neste sábado (14) após ter sido acusado de cometer injúria racial contra o volante Edenilson, do Internacional. Após pagamento de fiança, o atleta foi liberado e responderá em liberdade.

O caso aconteceu em partida válida pelo Brasileirão, disputada no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre.

De acordo com o clube paulista, a lei exige que seja feita a detenção em flagrante devido à denúncia. Em nota (leia abaixo), o Corinthians afirmou que “o pagamento de fiança não implica em admissão de culpa”.

Em pronunciamento à imprensa ainda no estádio, o delegado Carlo Butarelli, da Polícia Civil do Rio Grande do Sul, confirmou o ocorrido: “Ele foi preso, porque é um crime, ele cometeu um crime de injúria racial. Ele foi preso, só que é um crime afiançável, e como ele pagou a fiança – a fiança foi satisfeita ainda nesta noite – ele vai responder em liberdade”.

“Esse flagrante já foi finalizado, está sendo remetido ao poder judiciário. Claro, depois disso, vai ser instaurado um inquérito policial para aprofundar as investigações. Serão ouvidas mais pessoas, inclusive testemunhas”, complementou o policial.

Ainda segundo o Corinthians, o jogador disse ao time que não proferiu injúria racial e procurou Edenilson no vestiário do Internacional para se explicar.

Em postagem nas redes sociais, Ramos afirmou que não cometeu o ato racista. “Sempre me pautei por uma postura correta em toda a minha carreira, e não iria ser de outra forma agora”, disse.

 

Leia a nota do Corinthians na íntegra

O Corinthians reafirma que, coerente com seus 111 anos de história, repudia e não compactua com o racismo.

O atleta Rafael Ramos foi ouvido pelo clube e deu versão diferente do incidente no Beira-Rio, durante a partida contra o Internacional pelo Brasileirão 2022. Logo depois, seguro de que não proferiu injúria racial, fez questão de se explicar a Edenilson, no vestiário do Internacional.

Em decorrência da denúncia feita pelo atleta colorado, a lei obriga que se trate o caso como flagrante, seguido de detenção. O pagamento de fiança não implica admissão de culpa, permitindo ao atleta que se defenda em liberdade no inquérito.

Clube e atleta continuarão a colaborar com as autoridades, certos de que tudo será esclarecido o mais rapidamente possível.

Atenciosamente,
Sport Club Corinthians Paulista.

Entenda o caso

Defendendo a liderança do Campeonato Brasileiro, o Corinthians foi a Porto Alegre enfrentar o Internacional neste sábado (14). Durante a partida, o volante Edenilson, do Internacional, afirmou ao árbitro que o lateral-direito Rafael Ramos, do Corinthians, o teria chamado de “macaco”. A partida ficou paralisada por alguns minutos e foi retomada.

Edenilson prestou queixa contra Ramos após a partida a agentes da Polícia Civil, que foram ao vestiário apurar o ocorrido com o jogador. Em publicação nas redes sociais após o jogo, o atleta do Colorado pontuou que “sabe o que ouviu”, reiterou que sofreu o xingamento e repudiou o suposto ato do companheiro de profissão.

 

Em nota, o Internacional confirmou que Edenilson relatou ter sofrido injúria racial por parte de Rafael Ramos. O pronunciamento acrescenta que “é inadmissível que ainda ocorram fatos desse tipo em 2022, não há espaço para o racismo em nossa sociedade”.

“O Clube do Povo reitera que repudia todo e qualquer ato de preconceito e apoia o seu atleta”, finaliza o texto.

O Corinthians se pronunciou oficialmente apenas na madrugada de domingo (15), informando que Rafael Ramos negou que proferiu o xingamento e que o atleta foi procurar Edenilson no vestiário, após a partida, para se explicar.

Ainda segundo o clube paulista, “em decorrência da denúncia feita pelo atleta colorado, a lei obriga que se trate o caso como flagrante, seguido de detenção. O pagamento de fiança não implica admissão de culpa, permitindo ao atleta que se defenda em liberdade no inquérito”.

O Corinthians finaliza pontuando que tanto o clube quanto o atleta estarão à disposição das autoridades.

O que é injúria racial

Injúria racial é um crime é previsto no Código Penal e estabelece punição de 1 a 3 anos de reclusão e multa para quem ofende a dignidade de outra pessoa utilizando elementos referentes a raça, cor, etnia, religião, entre outros. Consistindo, assim, ataque à honra ou à imagem e violação de direitos constitucionais.

Diferente do crime de racismo, previsto na Lei 7.716/1989, que ocorre quando a pessoa do agressor atinge um grupo ou coletivo de pessoas, discriminando uma etnia de forma geral. Assim, no crime de racismo, a ofensa é contra uma coletividade, por exemplo, toda uma raça, não há especificação da vítima.

*com informações de Leandro Silveira, em colaboração para a CNN

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Boa Vista - RR
Atualizado às 03h30 - Fonte: Climatempo
23°
Chuva fraca

Mín. 23° Máx. 31°

23° Sensação
13 km/h Vento
89% Umidade do ar
90% (15mm) Chance de chuva
Amanhã (28/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 24° Máx. 30°

Sol com muitas nuvens e chuva
Domingo (29/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 31°

Sol com muitas nuvens e chuva
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias